07.01.2014

Hierarquia das Necessidades no Design

Assim como a Pirâmide de Maslow, para um design ser bem sucedido ele precisa atingir as necessidades básicas antes das mais supérfluas. Este princípio indica que o design deve suprir primeiramente a necessidade básica do usuário, ou seja, sua funcionalidade, antes da aparência.

Veja a seguir os cinco níveis chaves de necessidade de um produto:

CB_140107_HierarquiaDesign_InternoA

Funcionalidade

A mais básica necessidade de design é sua funcionalidade, e as primorosas frases: “Design é função, não forma” de Steve Jobs e; “A forma segue a função” de Louis Sullivan se encaixam nesse parâmetro. Designs nesse nível são vistos como baixos e sem valor, pois apenas suprem seu mais básico funcionamento.

Exemplo de Produto: Uma cafeteria serve para fazer café. Esta é sua funcionalidade e sem ela, o produto não seria uma cafeteira.

CB_140107_HierarquiaDesign_InternoB

Confiança

O produto deve ser estável e ter um desempenho consistente. Se sua performance não funciona corretamente ou ocorrem erros, esta necessidade não é suprida. Designs neste nível são considerados de baixo valor.

Exemplo de produto: Se seu MP3 player as vezes toca música e as vezes não, ele não é um produto confiável. Esta é outra premissa básica que o produto que adquirirmos deve ter.

CB_140107_HierarquiaDesign_InternoC

Usabilidade

A facilidade e a margem de erros que podem ocorrer num design. Se a dificuldade de utilização é muito alta, ou as consequências de erros simples são severas em demasia, esta necessidade precisa ser revista. A interface dos aparelhos, caixas de diálogos e dicas de ajuda são formas que permitem uma boa usabilidade. Designs neste nível têm um valor moderado.

Exemplo de produto: Seu aparelho de DVD é fácil de mexer? Você consegue localizar os botões de play e pause rapidamente? Apertar o botão errado faz com que o aparelho desligue? 

CB_140107_HierarquiaDesign_InternoD

Competência

Esta necessidade tem haver com melhorar a capacidade das pessoas em fazer determinadas tarefas. Funcionalidades exclusivas e facilitadores tornam este design com alto nível de valor.

Exemplo de produto: O smartphone permite não apenas fazer ligações, mas acessar um calendário, enviar mensagens, tirar fotos. Estas funcionalidades a parte, permitem facilitar outras tarefas, além de fazer chamadas telefônicas.

CB_140107_HierarquiaDesign_InternoE

Criatividade

Neste nível todas as necessidades de design foram supridas, e o design pode ser interagido de novas formas. Ele possibilita a exploração do design e do usuário, sendo considerados de valor mais alto, ou seja, os melhores produtos. Estes produtos apresentam técnicas inovadoras de utilização, mas que ao mesmo tempo são de aprendizado intuitivo. Eles criam uma legião de fãs que estão dispostos a conhecer seu produto pelo seu diferencial.

Exemplo de produto: O Google Glass permite que o usuário faça diversas funções inerentes de um óculos comum.

Aplicação da Teoria

CB_140107_HierarquiaDesign_InternoF

Alguns críticos consideram a Pirâmide de Maslow um sistema instável sobre aplicação das necessidades. Realmente precisamos atingir todas as etapas da pirâmide para um produto ter sucesso? Como definir se um produto atingiu sua usabilidade ou não?

Indica-se utilizar como base os desejos do mercado e estudos de marketing, que permitam um feedback do resultado final (e das etapas) do produto.

  • Por Bibi De Carli

    Designer Gráfica e Digital, trabalhou como Diretora de Arte e Produtora Gráfica em agências de Publicidade. Pós-Graduada em Marketing Online e Mídias Sociais, hoje trabalha como Freelancer e decidiu criar um blog para juntar seus interesses por design e inspiração em um só lugar. :)